Ao encontro do Pai.



Chegou o até breve.

Um até breve cronológico já que logo nos reencontraremos
na casa do Pai.

Existe o desenlace carnal por não suportar mais
a grandiosidade da alma

Nascemos, vivemos e nos separamos do corpo físico e
temporariamente dos nossos entes queridos.

Passamos grande tempo de nossas vidas rejeitando
a idéia da morte,
como se a pudéssemos dribá-la.
Entretanto é a única presença marcante em toda nossa vida.
Ela ganha força e reflexões quando um ente querido adoece.
Surgem sentimentos que diferem de pessoa a pessoa
diante do momento acontecido.
Podem ser rancorosos, revoltosos, plácidos,racionais,
lógicos, conformistas,entretanto todos carregam
 simultaneamente a mesma carga de dor.

No momento da enfermidade estamos muitas vezes impotentes
diante da medicina e suplicamos pela misericórdia de Deus.

A missão tradicional do médico é aliviar o sofrimento humano;
se puder curar, cura; se não puder curar, alivia;
 se não puder aliviar, consola.

Nosso amigo Kvaleiro Negro,Severo Monte, separou-se de nós.
Exatamente assim que o imagino,
Caminhando em busca de outras missões a completar,
seguindo a luz que o conduzirá à morada do Pai.
Deixando as enfermidades e dores do corpo físico.
Liberto...
Deixa aqui a enorme saudade e grandes ensinamentos.
E o conforto de que superamos o egoísmo de querê-lo
junto a nós  debilitado.
Meu eterno agradecimento pela integridade
e ajuda num momento conturbado do site.
As violetas serão nosso elo eterno.

Beth Nunes


nuaideia2007@nuaideia.net.br
http://www.nuaideia.net.br
Copyright 2015-2017©
http://www.nuaideia.com
Copyright 2007-2017©
http://www.nuaideia.com.br
Copyright 2015-2017©
Domínio: Beth Nunes
Direitos Reservados®